Domingo, 26 de Outubro de 2014
            
     E-Mail:
     Password:
         
  Registe-se e conheça as vantagens
  Subscreva as nossas newsletters
D
INÍCIOLegislaçãoLegislação Nacional - IncentivosDeclaração de Rectificação 30/2002 de 28 de Setembro de 2002 Pesquisar Legislação
Declaração de Rectificação nº 30/2002 de 28 de Setembro de 2002

DR 225 - Série I-B
Emitido Por Presidência do Conselho de Ministros
imprimir
De ter sido rectificada a Portaria n.º 865-A/2002, da Presidência do Conselho de Ministros e dos Ministérios das Finanças, da Economia e das Cidades, Ordenamento do Território e Ambiente, que altera o Regulamento de Execução do Sistema de Incentivos à Modernização Empresarial (SIME), aprovado pela Portaria n.º 687/2002, de 31 de Agosto, publicada no Diário da República, 1.ª série (suplemento), de 22 de Julho de 2002.

Segundo comunicação do Ministério da Economia, a Portaria n.º 865-A/2002, publicada no Diário da República, 1.ª série, n.º 167 (suplemento), de 22 de Julho de 2002, cujo original se encontra arquivado nesta Secretaria-Geral, saiu com as seguintes inexactidões, que assim se rectificam:
No anexo Regulamento de Execução do Sistema de Incentivos à Modernização Empresarial (SIME):

No artigo 11.º, n.º 5, onde se lê «5 - Em complemento aos incentivos identificados no n.º 1, os projectos aprovados poderão beneficiar de uma co-intervenção de capital de risco.» deve ler-se «4 - Em complemento aos incentivos identificados no n.º 1, os projectos aprovados poderão beneficiar de uma co-intervenção de capital de risco.».

No artigo 21.º, n.º 1, alínea j), onde se lê «j) Comunicar ao organismo coordenador, no prazo máximo de cinco dias úteis a contar da data da última comunicação das instituições de crédito protocoladas, qual a escolhida; e» deve ler-se «j) Comunicar ao organismo coordenador, no prazo máximo de cinco dias úteis a contar da data da última comunicação das instituições de crédito protocoladas, qual a escolhida;».

No anexo B), no n.º 1, onde se lê «RF consiste no valor previsto para o resultado tributável em matéria de IRC, calculado após a introdução de todas as correcções à matéria colectável pela lei;» deve ler-se «RF consiste no valor previsto para o resultado tributável em matéria de IRC, calculado após a introdução de todas as correcções à matéria colectável previstas na lei;».

No anexo C), no n.º 10.º, n.º 2, onde se lê «convertidas em capital próprio da empresa, no prazo máximo de dois anos» deve ler-se «convertidas em capital social da empresa, no prazo máximo de dois anos».

No anexo C), no n.º 10.º, n.º 5, onde se lê «conversão em capital da percentagem do capital e juros capitalizados em dívida correspondente» deve ler-se «conversão em capital da percentagem em dívida correspondente».

No anexo C), no n.º 10.º, n.º 6, alínea c), onde se lê «40% do valor P para empréstimos sujeitos a duas avaliações intercalares.» deve ler-se «40% do valor P para empréstimos sujeitos a três avaliações intercalares.».

Secretaria-Geral da Presidência do Conselho de Ministros, 23 de Setembro de 2002. - O Secretário-Geral, José M. Sousa Rego.

 Legislação Nacional
 Legislação Comunitária
Tipo de diploma:
Número:
De:  /   /  até  /   / 
Texto:


Página InicialSobre o I A P M E I

Contacte-nosOnde EstamosFicha TécnicaAjuda

Termos e Condições  •  Política de Privacidade  •  Site Acessível

Actualizado em: 24.10.2014

Copyright IAPMEI © 2001-2004, Todos os direitos reservados