Este sítio utiliza cookies de terceiros para melhorar a experiência do utilizador e os serviços que prestamos.
Ao continuar a navegar, consideramos que aceita a sua utilização.

Saber Mais Compreendi
Image Iapmei

Pactos Setoriais

Os Pactos Setoriais para a Competitividade e Internacionalização, celebrados entre o Ministério da Economia e alguns dos clusters de competitividade reconhecidos pelo IAPMEI no âmbito do programa Interface, têm como objetivo o desenvolvimento de uma Economia Circular e uma eficaz transição energética e ecológica, através da melhoria da envolvente regulamentar e legal das empresas.

Os Pactos Setoriais para a Competitividade e Internacionalização corporizam um conjunto de iniciativas em áreas como Indústria 4.0, capacitação de recursos humanos, consolidação dos fatores de atratividade externa, internacionalização e promoção da investigação e desenvolvimento.

Os clusters que já assinaram Pactos Setoriais com o Ministério da Economia e da Transição Digital foram:

 

arquitectura.png satelite.png carro-compacto.png calcanhares.png
Cluster AEC
 
Cluster AED
 
Cluster
Automóvel
Cluster do
Calçado e Moda
 
sustentavel-(2).png ondas-(2).png oleo-(1).png faixas-(1).png
Cluster
Habitat Sustentável

 
Cluster Mar
Português

 
Cluster da Química,
Petroquímica
e Refinação
Cluster da Plataforma
Ferroviária

 
 
agricultura-(1).png producao-(1).png gem.png cidade-inteligente.png
Cluster Portuguese
AgroFood
Cluster
PRODUTECH
Cluster dos
Recursos Minerais
Cluster
Smart Cities
 
moda.png computador-(1).png caixa-de-ferramentas.png batimento-cardiaco.png
Cluster Têxtil:
Tecnologia e Moda
Cluster
TICE.PT
 
Engineering & Tooling Cluster  Health Cluster
Portugal
 
 


 

COMISSÃO DE ACOMPANHAMENTO

Para o acompanhamento dos Pactos Setoriais para a Competitividade e Internacionalização assinados entre o Ministério da Economia e Transição Digital e os clusters de competitividade foi criada uma Comissão de Acompanhamento, responsável pela monitorização dos trabalhos dos clusters, com as seguintes competências:

     > Analisar e aprovar os documentos que consubstanciam os Pactos Setoriais, apresentados por cada cluster de competitividade;

     > Avaliar periodicamente os progressos realizados na prossecução dos objetivos dos Pactos;

     > Concertar e articular os interesses dos envolvidos nos Pactos Setoriais, públicos e privados, com vista ao consequente aperfeiçoamento das soluções preconizadas, promovendo a efetiva aplicação das medidas e ações aprovadas;

     > Da parte das entidades públicas envolvidas nas ações identificadas pelos clusters, encetar todos os esforços de mobilização de meios para apoio à concretização dos Pactos Setoriais;

     > Elaborar um relatório anual de progresso dos trabalhos realizados pelos clusters, que permita identificar o grau de cumprimentos dos objetivos e metas estabelecidos nos Pactos Setoriais;

     > Promover contactos ao longo do ano através das reuniões onde estarão presentes os membros desta Comissão e/ou outras entidades que possam ser relevantes, de acordo com as temáticas a discutir;

     > Participar em eventos relevantes organizados pelas entidades gestoras dos clusters, que permitam aprofundar o conhecimento sobre as cadeias de valor onde atuam;

     > Manter e reforçar o alinhamento das iniciativas contempladas nos Pactos Setoriais com as definidas em sede de reconhecimento dos clusters, visando obter as melhores sinergias.


A Comissão de Acompanhamento é composta por representantes do Gabinete do Secretário de Estado Adjunto e da Economia (que preside a Comissão), Gabinete do Secretário de Estado da Internacionalização; Entidades Gestoras dos Clusters; IAPMEI, Compete 2020, Agência Nacional de Inovação (ANI), AICEP e outras entidades que, em função das suas missões, possam contribuir para a prossecução dos Pactos Setoriais, nomeadamente o IEFP e ANQEP.


Última atualização
15-10-2020
Avalie este conteúdo
Última atualização
15-10-2020
Avalie este conteúdo